Pacheco é um dos maiores compositores do sertanejo brasileiro

08 de abril de 2020 Compositor Pacheco
Artista assina vários sucessos da dupla Jorge e Mateus
Pacheco é um dos maiores compositores do sertanejo brasileiro

Nascido e crescido em solo mineiro, mais especificamente na cidade de Divinópolis, interior de Minas Gerais, o cantor e compositor sertanejo Thallys Pacheco, mais conhecido por “Pacheco” - sobrenome adotado como nome artístico, traz dentro de si, o amor pela música desde a infância.

Por incentivo dos pais, Antônio Carlos Gontijo e Márcia Neyle Gontijo, quando viajavam para visitar a família, Pacheco juntamente com os irmãos Eduardo Pacheco e Thullyo Pacheco, sempre faziam apresentações improvisadas para os familiares e aproveitavam as viagens, para levar a alegria e o bom repertório para alguns bares e casas de amigos, nas cidades onde passavam.

Aos seis anos, Pacheco já mostrava o carisma em festivais escolares, aos oito anos começou a aprender mais sobre instrumentos e escolheu dedicar-se ao violão, e muito novo, aos 11 anos, escreveu a primeira música. Após a primeira composição, entre os 12 e 13 anos, Pacheco fazia algumas apresentações em aniversários e em eventos empresariais, na banda do tio, José Marcos.

Em 2005, Pacheco mudou-se para Corrente, município localizado no extremo Sul do Piauí, e cidade da família materna. Em Corrente, Pacheco morou dois anos e nesse período, integrou o grupo de louvor da Igreja Batista e participou de vários eventos da escola que estudava, o (IBC).  Aos 16 anos, o músico voltou para Divinópolis e começou a trabalhar em vários bares com o primo, Hélio Junior, que também é cantor.  Nesse mesmo momento, Pacheco começou a focar na carreira, mas de uma forma mais visionária, como cantor e compositor profissional.

O ano de 2011 só começava e a parceria de Pacheco com o produtor musical Gladistone Fernandes, mais conhecido como Gladinho só fortalecia. No mesmo ano, Pacheco passava a integrar a dupla com Rafael – Thallys Pacheco e Rafael. Na época, os dois explodiram na região Centro Oeste com a música “Por Amor é Que a Gente Briga”. No mesmo ano, a primeira composição de Pacheco “Não Tente Disfarçar” gravada pela dupla Marcelo Silva & Ryan, fez tanto sucesso que logo em seguida Marcelinho de Lima & Camargo deram voz a mais um sucesso de Pacheco “Esse Copo Aqui”, mais tarde regravada por Gusttavo Lima.

Vendo a carreira crescer rapidamente, em 2012, Pacheco passou a morar em Goiânia, cidade que é considerada o berço do sertanejo, e no ano seguinte, assinou o primeiro hit “Gaguinho”, que foi gravado pela dupla Hugo e Tiago, após essa conquista, Pacheco passou a compor músicas para grandes nomes do sertanejo brasileiro como: “Se Beber Curasse” interpretado por Cristiano Araújo, “Maior que Oceano” com Thiago Brava e Henrique & Juliano e a canção “Ímpar ou Par” na voz de Gabriel Gava.

Já em 2016, no álbum “Como. Sempre Feito. Nunca” da dupla Jorge & Mateus, Pacheco consagrava algo histórico na carreira, assinar cinco músicas do trabalho da dupla que é uma das mais importantes do Brasil, as canções do compositor que compõem o disco são: “Sosseguei”, “Paredes”, “Antônimos”, “Depois do Jantar” e “Cenário Ideal” que na composição teve a participação de Jorge – da dupla com Mateus e de Maraísa – da dupla com Maiara.

Ainda em 2016, Pacheco passa a assinar outras músicas que lideraram as paradas de sucesso em todo Brasil por muito tempo como: “O Nosso Santo Bateu” na voz de Matheus & Kauan, “Reza Aí” interpretado por Xand Avião e Jorge – dupla com Mateus, “Mexidinho” por Maiara & Maraísa, “Pindaíba”  interpretado por Guilherme & Santiago, “Tática infalível “ interpretada pelo Luan Santana, “Sonha Comigo” e “ Enchendo e Derramando “ na voz de Zé Neto & Cristiano.

Provando o sucesso e vocação no meio artístico, em 2016, Pacheco teve a oportunidade de gravar o primeiro DVD da carreira, (Luau do Pacheco), e para estrear com ele nessa nova jornada, convidou Jorge & Mateus para cantar “Marcapasso” - música que marcou o álbum que contou com 24 canções, sendo 23 de autoria própria.

Em 2018, Pacheco fez parceria com uma das maiores compositoras e dona de uma das vozes femininas mais importantes no Brasil, Marília Mendonça, juntos eles gravaram “Moleque”, que hoje ultrapassa 200 milhões de visualizações apenas no YouTube.

“Stories”, “Vai Ficar Chapada” e “Minha Bela” foram os trabalhos realizados pelo artista no ano de 2019. Para o ano de 2020, Pacheco está preparando muitas novidades, entre eles, um DVD que promete ser mais um fenômeno do sertanejo e embalar muitos corações apaixonados e muitas “sofrências” pelo Brasil afora.

Toda essa trajetória transformou Pacheco em um dos nomes mais importantes do Brasil quando se fala de boa composição, músicas de sucessos e agora, um exemplo de artista que sabe exatamente fazer acontecer tanto na caneta, quanto na voz.

Milton Figueiredo

Jornalista e técnico em Gestão com ênfase em Rodeio


NEWSLETTER

Receba novidades exclusivas por email.